As minhas amigas arquitetas fazem quartos lindos para os filhos, mas eu percebi que elas não compartilhavam ou publicavam com outras pessoas. Geralmente, os quartos têm boas ideias para resolver problemas ou alguma característica que acho muito especial. Então, resolvi fazer uma série de posts com quartos que mães ou pais arquitetos fizeram com todo carinho para seus filhos. A série funciona da seguinte maneira: os pais tiram as fotos e me enviam algumas informações sobre elementos que eles consideram relevantes, práticos, bonitos, que os filhos adoram, que os fazem ter algum sentimento especial. Muitas vezes, os objetos ou as criações são executados pelas próprias mãos dos pais. Espero que isso inspire várias pessoas a se motivarem e a fazerem espaços funcionais e bonitos para seus filhos e filhas.

O primeiro projeto que vou mostrar é da arquiteta Christiana Matos (@peach.arq e @chrismatos_cm). A Chris mora com o marido, José Henrique, e com o filho, João, de 1 ano e 8 meses, em São Paulo. Eles adoram viajar, conhecer lugares novos e depois da chegada do bebê, não foi diferente. Continuaram descobrindo novos sabores da vida.

O quarto do João foi composto por objetos que já tinham valor para o casal, como as almofadas, o porta brinquedos vermelho e a moldura de madeira. Esta moldura era um quadro antigo que eles colocaram um tecido com bolsões feito pela vovó do João. Felizmente, ainda existem essas vovós à moda antiga!

“Queria um quarto alegre e moderno, mas ao mesmo tempo prático, fácil de usar.  Também tive a preocupação que fosse atemporal, onde pudesse ir mudando pequenas coisas e fazendo com que ele se adaptasse à idade do meu filho. Inclusive, algumas coisas já mudaram, como a cômoda com trocador, que saiu para dar espaço à mesinha de desenhos, que ele adora!”  Chris Matos 

Eu acho incrível o mapa que colocaram na parede do João! É um mapa mundi da loja Meu Adorável Iglu. Ele é ilustrado com alguns dos principais monumentos do mundo, como a Torre Eiffel, o Cristo Redendor e as mamushkas (na Rússia). Uma iniciativa legal é que ao fim de uma viagem, eles colocam um pin para marcar que já foram naquele país com o João. Interessante porque acho que cria uma meta na nossa cabeça, um grande objetivo na vida, de conhecer vários lugares, várias culturas e de fazer tudo isso carregando o filhote. Como sempre gostaram de viajar, a ideia deles era colocar um mapa no quarto de hóspedes. Com a vinda do João, adaptaram o conceito para o novo integrante da família e eu achei um amor!

O piso e as paredes foram herdados do quarto de hóspedes, antigo uso do cômodo. Pintaram uma parede de azul (Talismã, da Coral Tintas) para receber o adesivo do mapa mundi e mudaram os móveis. A bicama e o armário foram feitos pela Marcenaria Franzo em laminado freijó. É ótimo ter uma cama de apoio no quarto das crianças, principalmente para quem usa o quarto de bebê como de visita também, que é o caso deles. Outra vantagem é que depois que a criança cresce, já tem o lugar reservado no quartinho. O berço, da TokStok, é branco com detalhes em madeira. A luminária de lua, presa à parede, e o porta brinquedos vermelho, pendurado no teto, são da Ikea. Eu sou defensora de ter um lugar no quarto para guardar os brinquedos facilmente, como este. Assim, depois da brincadeira, podemos colocar tudo lá dentro rapidamente economizando tempo e energia todos os dias no momento de guardar. A régua de crescimento Tuka é da Mamatuka e é uma ótima opção para quem quer acompanhar cada centímetro do crescimento do filho. A mesinha linda é desenho do escritório do qual a Chris é sócia, Peach Arquitetura. Sobre os objetos do quarto, perguntei à Chris de quais eles mais gostam.

“O apego que temos é por alguns objetos que ganhamos de pessoas queridas. Adoramos o quadro de maternidade, feito pela tia, que hoje decora o portal de entrada, e o urso em linho feito pela vovó. Outro objeto querido é o móbile, que uma amiga trouxe de Nova Iorque quando eu nem estava grávida ainda. Era um presente para mim, mas como já estava querendo engravidar, achei que seria bacana guardar para o quartinho do bebê”.  Chris Matos